Enable javascript in your browser for better experience. Need to know to enable it? Go here.

Acelerando rumo à sustentabilidade

Respondendo à crise climática com tecnologia

 

 

Os efeitos das mudanças climáticas estão se acelerando e o momento está mudando. Desastres significativos relacionados ao clima estão acontecendo. As coisas estão piorando mais rapidemante do que cientistas previam.

 

Apesar da urgência, a sustentabilidade ainda não é um “business as usual” para muitas organizações. As empresas continuam despreparadas para lidar totalmente com o impacto de tendências como a contabilidade de carbono e em breve deverão atingir metas que não podem mais ser adiadas devido às reais consequências globais.

 

A boa notícia é que as organizações que já estavam agindo em resposta estão fazendo mais – e mais organizações pelo menos estão fazendo alguma coisa. A tecnologia está emergindo como um poderoso elemento acelerador e facilitador da sustentabilidade de duas maneiras principais: reduzindo as emissões diretas de carbono de coisas como data centers e servidores em nuvem e fornecendo novas ferramentas e técnicas para ajudar as organizações a entender, categorizar e otimizar suas emissões e progresso em direção às metas ambientais.  

 

 

Os sinais incluem:

 

Governos reagindo à opinião pública e seus pares aumentando os esforços para encorajar as empresas a agir, como financiamento para empresas que investem em tecnologia sustentável ou multas mais duras para poluidoras.

 

As tensões geopolíticas estão levando a uma dependência de curto prazo de combustíveis fósseis, mas estão acelerando os países em direção a uma mudança geral para políticas de energia sustentável. Em alguns casos, os objetivos da política incluem a independência energética.

 

Um aumento na produção de componentes de energia limpa como baterias de íon de lítio, combinado com preocupações sobre a saúde financeira de longo prazo das empresas tradicionais de energia, à medida que enfrentam uma onda de desinvestimento.

 

Métricas de sustentabilidade sendo consideradas em relatórios anuais e metas executivas e, em alguns casos, vinculadas diretamente a bônus.

 

Provedoras de nuvem melhorando seu desempenho em sustentabilidade por meio de estratégias como contratos de compra de energia, transparência de dados de emissões, adoção de armazenamento em estado sólido ou tornando as instâncias de computação mais eficientes em termos de energia — e ajudando clientes a fazer o mesmo.

 

Ímpeto crescente em organizações como a Green Software Foundation e o FinOps Foundation's Sustainability Working Group, para criar padrões, ferramentas e práticas recomendadas

 

 

As oportunidades

 

Aprimorar o papel estratégico da TI impulsionando a melhoria da sustentabilidade. Além de simplesmente olhar para os custos de carbono de suas próprias operações, fazendo escolhas tecnológicas ponderadas e aplicando práticas como IA e ciência de decisão para medir e entender melhor uma gama mais ampla de resultados potenciais, a TI pode ajudar o restante da organização a adotar uma postura de sustentabilidade mais forte, diminuir sua pegada de carbono e aumentar diretamente os resultados.

 

Diminuir sua pegada de carbono e aumentar diretamente o resultado final. Por exemplo, usando apenas o poder de computação necessário para conduzir seus negócios, a empresa reduzirá os custos associados e estará melhor preparada para regulamentos mais rigorosos no futuro.

 

Alinhar-se melhor com os valores de clientes. Cada vez mais, clientes demonstraram escolher fornecedoras com base em sua postura e ações ambientais. Um estudo descobriu que clientes consideram a redução dos danos ao meio ambiente tão importante para as empresas quanto o cumprimento das obrigações fiscais, e que uma maioria significativa compra de marcas que refletem suas crenças pessoais.

 

Destacar-se na corrida por talentos. A contratação continuará sendo um dos maiores desafios para a tecnologia e outras empresas nos próximos anos. Com profissionais, especialmente mais jovens, também gravitando em torno de organizações que compartilham seus princípios ambientais, as empresas que podem demonstrar um compromisso real com a sustentabilidade terão uma vantagem para atrair, reter e motivar profissionais com alta qualificação.


Criar vantagem competitiva. As organizações que mapeiam o progresso real em direção às metas de sustentabilidade com dados confiáveis se diferenciarão daquelas que divulgam princípios vagos ou fazem afirmações sem fundamento.

 

A scratched out barcode A scratched out barcode

O que temos visto

Trabalhamos com um dos maiores e mais antigos bancos do Reino Unido ajudando a identificar como podem fazer mudanças reais e duradouras na energia que usam e no carbono que criam. Como muitas instituições financeiras, o banco se tornou um negócio principalmente digital nas últimas duas décadas e, como muitos outros bancos, sua infraestrutura é 95% local. Embora reconhecessem que a migração para a nuvem poderia ser eficaz na redução de emissões, precisavam de ajuda para melhorar a qualificação de profissionais de engenharia de software para integrar os fundamentos da nuvem sustentável em suas operações.

 

Tendências para ficar de olho

 

Adote

 

Nuvem sustentável. A mudança para a computação em nuvem costuma ser vista como uma “bala de prata” para melhorar a sustentabilidade da TI, uma vez que as provedoras de nuvem estão investindo recursos significativos para melhorar suas pegadas de carbono. Algumas fornecedoras chegaram a anunciar que são neutras em carbono. Mas simplesmente confiar em plataformas de nuvem para promover a sustentabilidade é muito simplista. Ainda é importante evitar a expansão da nuvem e entender o uso de energia dos ambientes e serviços em nuvem. Felizmente, grandes plataformas de nuvem agora fornecem contabilidade detalhada de carbono para ajudar nisso, e há um conjunto crescente de empresas de “gerenciamento de nuvem” que incluem a sustentabilidade em suas ofertas.

 

 

Avalie

 

Ciência da decisão. Ferramentas e técnicas de inteligência artificial utilizadas anteriormente para auxiliar em escolhas científicas e acadêmicas complexas agora podem ser aplicadas à tomada de decisões corporativas. A combinação de conhecimentos e insights humanos com modelagem e simulação orientadas por dados pode permitir que as lideranças tomadoras de decisão examinem inúmeras combinações possíveis de escolhas estratégicas e escolham o melhor caminho a seguir com velocidade e clareza sem precedentes. Essas práticas podem ajudar as organizações a entender o quadro geral de seu uso de energia e a tomar decisões importantes em um nível mais alto do que simplesmente melhorar os números.

 


Antecipe

 

Dados confiáveis. Para tomar decisões sólidas sobre sustentabilidade, especialmente para elementos complexos em toda a organização, como o impacto das cadeias de suprimentos, dados completos e precisos são obrigatórios. Se um departamento ou fornecedora fornece dados imprecisos (ou pior, totalmente fabricados), uma organização não pode mais ter certeza de que as decisões levarão aos resultados desejados. Dados confiáveis são um conjunto emergente de técnicas para certificar a proveniência dos dados e controlar seu uso em uma organização que pode ser transformadora no esforço de rastrear e aprimorar o progresso em direção às metas de sustentabilidade.

 

 

Tendências para ficar de olho: o que estamos vendo agora

Adote
  • Casas conectadas
  • Gestão digital de carbono
  • Recursos energéticos distribuídos
  • Computação de borda
  • Nuvem sustentável
  • Engenharia de software sustentável
  • Sistemas e ecossistemas inteligentes
  • Economia baseada em tokens
Avalie
  • Robôs autônomos
  • Plataforma de negócio
  • Contratos inteligentes
  • Sistemas inteligentes de gerenciamento de energia
Antecipe
  • Tecnologia viciante
  • Regulamentação ampliada
  • Cidades inteligentes
  • Tecnologia para governança ambiental e social
  • X-Fi

 

Recomendações para quem quer adotar 




Promova a "consciência de carbono" em sua empresa e sua base de clientes. Existe um enorme potencial de economia de carbono ao habilitar usuários finais com as informações de que precisam para tomar decisões com eficiência de carbono. As companhias aéreas agora anunciam voos com dados de emissão de CO2 e os criadores de mapas GPS sinalizam as rotas como sendo as mais eficientes em termos de carbono. Considere um "modo ecológico" explicitamente rotulado para seus produtos e serviços, o que contribuirá para seus próprios objetivos e demonstrará seu compromisso com a sustentabilidade.

 

Fique à frente da regulamentação que se aproxima. Acelerar a sustentabilidade não é mais apenas fazer a coisa certa – há metas específicas e obrigatórias nas próximas décadas e outras provavelmente surgirão. Com evidências científicas e ímpeto crescente da opinião pública, há um imperativo comercial para entender sua pegada de carbono e levar a sério as reduções. As organizações que são proativas e fazem mais do que o mínimo regulatório estarão mais bem posicionadas para atender às demandas futuras do governo e de clientes.

 

Aproveite os benefícios oferecidos, como os incentivos fiscais de energia limpa recentemente sancionados pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Infelizmente, esses incentivos geralmente têm prazo de validade. Subsídios hoje podem até se tornar penalidades amanhã, à medida que os governos adotam táticas mais agressivas para obter resultados.

 

Meça, não adivinhe, e tente modelar adequadamente todas as variáveis ao visar melhorias ambientais. Como em qualquer otimização, a interação dos componentes pode tornar a jornada muito complexa.

 

Garanta que a sustentabilidade se torne um traço cultural da sua organização. É difícil fazer sustentabilidade sem ser sustentável. Algumas organizações estão vinculando a remuneração de lideranças executivas a resultados ecológicos, enquanto outras, incluindo a Thoughtworks, vêm se esforçando para atingir metas baseadas na ciência. Somente quando a sustentabilidade é uma prioridade evidente em todos os níveis da organização e refletida nos KPIs é que ela se torna verdadeiramente incorporada.

 

Adote a sustentabilidade desde o começo. Incentive as equipes a considerar práticas e objetivos sustentáveis no início do processo de projeto e construção de sistemas, em vez de vê-los através de lentes de sustentabilidade depois que a maior parte do trabalho estiver concluída. Tal como acontece com a segurança, você pode obter resultados mais significativos e responder melhor às pressões regulatórias e de mercado se "incorporar a sustentabilidade" desde o início, em vez de tentar adicioná-la mais tarde.

 

Entenda as compensações e prepare-se para fazer escolhas difíceis. Tanto para as empresas quanto para os governos, a sustentabilidade envolve inevitavelmente sacrifícios de um tipo ou de outro, seja tempo, recursos, eficiência ou até vantagem competitiva. Fazer a coisa certa normalmente custa mais e pode não ser a opção mais conveniente – pense nos veículos elétricos, que podem ser muito eficientes quando carregados diariamente e conduzidos em distâncias mais curtas, mas oferecem alcance e flexibilidade reduzidos em relação aos veículos movidos a gasolina.

 

Esforços para ser sustentável podem ter consequências negativas iniciais – por exemplo, cortar viagens corporativas reduzirá as emissões de carbono, mas também pode criar um sentimento de desconexão entre profissionais e clientes – e impactos positivos podem não ser evidentes por décadas. No entanto, a chave é ser flexível, constantemente impulsionando o progresso, mantendo-se realista sobre o que a organização (e seu pessoal) tem capacidade de adotar e abraçar.

Embora a tecnologia possa não ser a bala mágica que resolverá as mudanças climáticas, ela pode fazer uma grande diferença na maneira como as organizações planejam, definem metas, executam, otimizam, medem e relatam iniciativas de sustentabilidade.
Andy Nolan
Director of Emerging Technologies, Thoughtworks Australia

Baixe a versão PDF do relatório (em inglês)