Enable javascript in your browser for better experience. Need to know to enable it? Go here.
publicado : Oct 28, 2020
Not on the current edition
This blip is not on the current edition of the Radar. If it was on one of the last few editions it is likely that it is still relevant. If the blip is older it might no longer be relevant and our assessment might be different today. Unfortunately, we simply don't have the bandwidth to continuously review blips from previous editions of the Radar Understand more
Oct 2020
Avalie ? Vale a pena explorar com o objetivo de compreender como isso afetará sua empresa.

As provedoras de nuvem começaram lentamente a oferecer suporte a APIs estilo Kubernetes, por meio de definições de recursos personalizadas (CRDs), para gerenciar seus serviços de nuvem. Na maioria dos casos, esses serviços em nuvem são uma parte central da infraestrutura, e observamos times usarem ferramentas como Terraform ou Pulumi para provisioná-los. Com os novos CRDs (ACK para AWS, Azure Service Operator para Azure e Config Connectors para GCP), você pode usar Kubernetes para provisionar e gerenciar esses serviços em nuvem. Uma vantagem dos serviços de nuvem gerenciados por Kube é que você pode aproveitar o mesmo plano de controle do Kubernetes para forçar o estado declarativo tanto da sua aplicação quanto da sua infraestrutura. A desvantagem é que ele acopla fortemente o cluster do Kubernetes com a infraestrutura. Portanto, estamos avaliando-o cuidadosamente, e você também deve ter cautela.

Radar

Baixar o Technology Radar Volume 25

English | Español | Português | 中文

Radar

Mantenha-se por dentro das tendências de tecnologia

 

Seja assinante

Visite nosso arquivo para acessar os volumes anteriores