Menu
Plataformas

Uso excessivo de Node.js

Oct 2020
Evite?

As tecnologias, especialmente as extremamente populares, tendem a ser usadas excessivamente. O que estamos vendo no momento é o uso excessivo de Node.js , uma tendência a usar o Node.js indiscriminadamente ou pelos motivos errados. Entre estes, dois se destacam em nossa opinião. Primeiramente, ouvimos frequentemente que o Node.js deve ser usado para que toda a programação possa ser feita em apenas uma linguagem de programação. Nossa opinião é de que a programação poliglota é uma abordagem melhor, e isso vale nos dois sentidos. Em segundo lugar, geralmente ouvimos times citando o desempenho como uma razão para escolher o Node.js. Embora existam inúmeros benchmarks mais ou menos razoáveis, essa percepção está enraizada na história. Quando o Node.js se tornou popular, foi o primeiro grande framework a adotar um modelo de programação de não-bloqueio, que o tornou muito eficiente para tarefas pesadas de IO (mencionamos isso na redação do blip do Node.js. em 2012). Devido à sua natureza de thread única, o Node.js. nunca foi uma boa opção para cargas de trabalho pesadas em computação, e agora que existem frameworks não-bloqueadores eficientes em outras plataformas — alguns com APIs elegantes e modernas — o desempenho não é mais um motivo para escolher o Node.js.

May 2020
Evite?

As tecnologias, especialmente as extremamente populares, tendem a ser usadas excessivamente. O que estamos vendo no momento é o uso excessivo de Node.js , uma tendência a usar o Node.js indiscriminadamente ou pelos motivos errados. Entre estes, dois se destacam em nossa opinião. Primeiramente, ouvimos frequentemente que o Node deve ser usado para que toda a programação possa ser feita em apenas uma linguagem de programação. Nossa opinião é de que a programação poliglota é uma abordagem melhor, e isso vale nos dois sentidos. Em segundo lugar, geralmente ouvimos times citando o desempenho como uma razão para escolher o Node.js. Embora existam inúmeros benchmarks mais ou menos razoáveis, essa percepção está enraizada na história. Quando o Node.js se tornou popular, foi o primeiro grande framework a adotar um modelo de programação de não-bloqueio que o tornou muito eficiente para tarefas pesadas de IO (mencionamos isso na redação do blip do Node.js. em 2012). Devido à sua natureza de thread única, o Node.js. nunca foi uma boa opção para cargas de trabalho pesadas em computação, e agora agora existem frameworks não-bloqueadores eficientes em outras plataformas — alguns com APIs elegantes e modernas — o desempenho não é mais um motivo para escolher o Node.js.