Menu

A ThoughtWorks, uma consultoria global de software, lançou o volume 23 do Technology Radar, que desta vez destaca a democratização da programação. A ThoughtWorks mapeou o surgimento de uma nova geração de ferramentas que está habilitando pessoas não-programadores a completar tarefas que até recentemente exigiam expertise em desenvolvimento de software.

Vimos o Amazon Honeycode ganhar força como uma forma de construir aplicações mobile e web sem precisar escrever nenhuma linha de código. Existem também plataformas como IFTTT e Zapier, que permitem a um público menos técnico conectar uma variedade de dispositivos e plataformas SaaS para criar coisas interessantes e úteis.

“Essa tendência tem o potencial de desencadear uma onda de produtividade na empresa, já que algumas das ferramentas emergentes de baixo ou nenhum código têm o potencial de aliviar a carga de tarefas de desenvolvimento do departamento de TI. No entanto, essas ferramentas também trazem riscos ”, afirma Rebecca Parsons, diretora de tecnologia da ThoughtWorks.

“Essas ferramentas podem ser incrivelmente úteis quando se trata de problemas muito específicos em domínios limitados, mas normalmente inviabilizam a aplicação de boas práticas de engenharia — como controle de versão ou testes —, o que dificulta seu uso em ambientes corporativos que mudam rapidamente”, diz ela. “O desafio enfrentado pelas empresas é identificar quando os projetos se tornam muito grandes ou complexos para se adequar ao baixo código”, explica Parsons.

Normalmente, as organizações optam por baixo código porque não têm a expertise de desenvolvimento necessária para cumprir seus planos de negócios. Mas conseguir detectar quando um projeto excede as capacidades de baixo código é exatamente o tipo de problema que a expertise de desenvolvimento poderia resolver.

O Technology Radar Vol. 23 também destaca outros temas que merecem atenção:

  • A adolescência da infraestrutura como código - A infraestrutura como código atingiu a adolescência. O Technology Radar da ThoughtWorks registrou grandes avanços em ferramentas que habilitam as empresas a gerenciar suas infraestruturas como código. As empresas estão se dando conta dos benefícios da automação da infraestrutura e, consequentemente, criando um ciclo de feedback de adoção e inovação para quem cria ferramentas e frameworks. Mas também vimos muitas empresas com dificuldades para encontrar o melhor uso desse recurso. Assim como acontece com adolescentes em geral, existem padrões positivos e negativos emergindo.
  • A imponência do GraphQL - GraphQL está vivendo seu momento. Ele resolve alguns problemas comuns que se manifestam em arquiteturas distribuídas modernas, como microsserviços. Encorajamos os times a usar GraphQL e as ferramentas emergentes ao seu redor, mas também a adotar cautela no uso de tecnologias de foco específico para resolver problemas demais.
  • A luta com o navegador continua - Originalmente projetado para navegação e interação com documentos, o navegador web hoje essencialmente hospeda aplicações. Para superar as muitas dores de cabeça provocadas por essa incompatibilidade, as pessoas desenvolvedoras continuam repensando e desafiando as abordagens estabelecidas para testes, gerenciamento de estado e construção de aplicações completas e rápidas para navegador.
  • Visualize tudo - Diversos tipos de ferramentas inovadoras de visualização têm surgido, para inúmeras finalidades, incluindo infraestrutura, ciência de dados e recursos de nuvem. À medida que os ecossistemas de desenvolvimento se tornam mais complexos, uma imagem geralmente ajuda muito a gerenciar a inevitável sobrecarga cognitiva.

“Na Realestate.com.au, sempre temos interesse em usar as tecnologias mais recentes e desenvolver nosso ecossistema da melhor maneira possível. O Technology Radar da ThoughtWorks nos permite comparar nossas expectativas com as de uma empresa que é líder de pensamento na indústria e tem uma opinião imparcial. O Radar nos ajuda a orientar nossas decisões e o que vamos adotar ”, afirma Daniel Aragao, lead architect do REA Group.

Visite ThoughtWorks.com/radar para explorar a versão interativa do Radar ou baixar a versão em PDF.

View all ThoughtWorks news

More news