Menu

Usando o Tech Radar para impulsionar sua carreira

No mundo hiperconectado de hoje, a inovação acontece muito rápido. Para uma pessoa tecnóloga, qualquer que seja sua especialidade, sempre há alguma coisa nova para se descobrir; uma nova ferramenta que parece promissora, talvez uma técnica que desperte seu interesse. Mas, dada a variedade e o ritmo da inovação, como saber o que acompanhar? Como você pode prever quais inovações terão valor e quais serão perda de tempo?

Nem sempre é fácil separar um sinal de um ruído. Mas é aí que o Technology Radar da ThoughtWorks pode ajudar. Para qualquer um com interesse em tecnologia – de um iniciante a um tomador de decisão sênior –, o Radar fornece uma “cola” que pode ajudar você a se atualizar.

Como explica Mario Grimaldi, desenvolvedor da ThoughtWorks na Itália, ele usa o Tech Radar como uma estrela guia para desenvolvimento de carreira. “Sempre foi um ponto de referência para mim, para me ajudar a descobrir novas tendências”, diz. “Dessa maneira, fui capaz de experimentar, principalmente no meu tempo livre, e verificar se algo tinha valor para projetos atuais ou futuros.”

Para Eduardo Bohrer, consultor na ThoughtWorks Brasil, o Radar é uma ferramenta essencial para assegurar que ele permaneça atualizado nos desenvolvimentos de tecnologia que possa ter perdido. “Em poucas palavras, eu digo que o Radar me ajuda a conhecer muitas coisas que não estão no meu trabalho cotidiano”, diz.




Embora Camila Bastos, consultora técnica na ThoughtWorks Brasil tenha usado anteriormente o Radar para o desenvolvimento de sua própria carreira, hoje ela acha útil para os projetos em que está trabalhando: “quais os blips que estão relacionados com o que estou fazendo e quais parecem úteis”.

Sua abordagem para usar o Radar varia de acordo com o quadrante. “Se um blip em que estou interessada está em Técnicas, eu vou procurar livros de autores conhecidos”, explica. “Se está em Plataformas ou Ferramentas, eu coloco mais a mão na massa: instalar, tentar e errar – e então eu leio o conteúdo relacionado disponível para saber mais.”

Mas o Radar não se trata apenas de saber o que está acontecendo no mundo da tecnologia, ele funciona como um prisma que ajuda você a focar sua estratégia de tecnologia; ele ajuda você a identificar áreas que você quer explorar e habilidades que você quer aprimorar; e possibilita que você pense sobre o ciclo de vida da tecnologia e avalie com isso se encaixa em sua situação específica. E dá a você uma avaliação honesta dos riscos e ganhos em relação a tecnologias existentes e emergentes.

Para saber mais sobre as possibilidades de usar o Technology Radar como uma ferramenta para ajudar sua carreira, conversamos com alguns ThoughtWorkers, que ficaram entusiasmados em compartilhar suas experiências.

Estabelecendo suas credenciais

Kiruthika Samapathy está na ThoughtWorks há quase cinco anos, trabalhando em vários papéis técnicos, incluindo desenvolvedora, consultora, analista de negócios, e para diversos clientes, cada um com seus desafios particulares.

“Uma das coisas mais úteis do Technology Radar, para mim, tem sido a maneira como pode estimular conversas com os clientes”, conta Kiru. “Por exemplo, se estamos falando dos quadrantes de Ferramentas ou Linguagens e Frameworks, é muito fácil para os clientes ver o que há por aí e para mostrar a eles o que é mais promissor.”

“Mas, na verdade, é o quadrante das Técnicas que eu gosto realmente. Quando se trata de discussões sobre o que pode funcionar bem em um dado projeto, é fácil se perder: há muitas opções por aí. Com o Tech Radar: podemos mostrar o que é efetivo e quais as técnicas podem ser contraproducentes.”

A capacidade de ir direto ao ponto é algo que os clientes valorizam, afirma Kiru, e ajuda mostrar rapidamente suas credenciais.




Abhinav Rastogi, consultor sênior na ThoughtWorks América do Norte, tem mais de uma década de experiência em tecnologia, mas é relativamente novo na ThoughtWorks. Contudo, ele usou extensivamente o Tech Radar em seus empregos anteriores.

Assim que uma nova edição era lançada, ele fazia o Tech Radar circular entre seus colegas em uma grande organização do setor público. “Me ajudava a me estabelecer como alguém que estava ligado nas novas tendências, tecnologias e frameworks emergentes”, conta.

Validando escolhas

Frequentemente, as pessoas recorrem ao Radar para explorar tecnologias com as quais não estão familiarizadas. Por exemplo, Abhinav usava o Radar para validar escolhas de tecnologia para projetos em seu emprego anterior, incluindo aquelas envolvendo aprendizado de máquina. É útil porque dá aos tomadores de decisão um conhecimento imparcial sobre o que outras empresas estão usando.

“Checamos o Radar para confirmar se as tecnologias em que estavam investindo eram algo que outros líderes da indústria achavam que valia a pena investir”, ele diz.

É o tipo de insight que é difícil de encontrar, especialmente por causa do aumento do ritmo dos avanços tecnológicos, diz Ketan Padegaonkar, consultor lead na ThoughtWorks Studios. Nas últimas edições, Ketan sido um dos ThoughtWorkers que faz parte do Conselho Consultivo de Tecnologia – que, no fim das contas, decide o que vai para o Radar.

“Quando eu soube pela primeira vez sobre o Radar, o panorama da tecnologia não era tão diverso. Com o passar dos anos, o ritmo de mudança cresceu muito. Então, hoje, se você está interessado no que funciona ou não, é muito difícil acompanhar – você pode, talvez, ficar atualizado nas suas áreas de especialidade, mas o Radar realmente me ajudar a entender a perspectiva geral.”

A Radar way of thinking

Algumas vezes, não são os blips de alguma edição no Radar que são mais úteis: é o jeito que ajudam você a pensar sobre tecnologia.

“Uma das maneiras mais interessantes de usar o Radar com clientes era ajuda-los a pensar sobre o que querem aposentar em seu patrimônio tecnológico”, diz Kiru. Era uma conversa que eles não esperavam ter, mas ao tê-la também se abriu a possibilidade de fazer mais trabalhos interessantes com aquele cliente, ela afirma.

“Isso, para mim, é uma das coisas mais importante no Radar: ajudar você a pensar sobre tecnologia de diferentes maneiras.” E essa é uma das grandes forças do Radar – não há um jeito certo de usá-lo: ele é flexível o suficiente para apoiar tecnologistas em todos os estágios de suas carreiras.