Menu

Memórias de uma Tarde Funcional

Ano passado, na metade do mês de dezembro, nós tivemos uma Tarde Funcional na ThoughtWorks Ecuador que vale a pena ser lembrada. Porém, como a memória é frágil, irei tentar focar nas fotos e ser breve com as palavras.

Tudo começou com uma linda vista de uma tarde ensolarada pela janela da sala de reuniões do escritório. Aproximadamente as 15:00 horas os participantes começaram a chegar, ansiosos por escrever algumas funções e se divertir.

E quando já haviam pessoas suficientes para iniciar a tarde, realizamos uma atividade rápida para quebrar o gelo a aquecer as habilidades de todos em resolver problemas. Após isto estávamos prontos para começar.

Tudo começou com uma introdução aos conceitos de programação funcional dado por nossos superstars brasileiros da ThoughtWorks Brasil, Pedro Leal e Erick Pintor, que voaram até aqui para nos mostrar um pouco de sua mágica funcional.

Após alguns exemplos, o público se dividiu em dois grupos e os Dojos começaram. Ambos os grupos tiveram uma sessão de 2 horas em Scala antes de se reunir novamente para verificar o progresso de cada um e seguir para a próxima linguagem.

A intensão da primeira retrospectiva era fazer com que o próximo dojo, em Clojure, fosse mais agradável e proveitoso para todos.

Após termos certeza que conhecíamos os pontos onde acertamos e erramos nas primeiras atividades, nos dividimos novamente em dois grupos e voltamos à programação pareada e a escrever mais algumas funções. Foi muito legal ver que muitas mulheres compareceram ao evento :)

Então, uma última rodada de retros…

… e a hora de dizer adeus.

A receita das retros.

As “fun retrospectives (retrospectivas divertidas)” foram planejadas com a ajuda e orientação do melhor homem para o trabalho: Paulo Caroli. A idéia principal foi melhorar as atividades para o segundo dojo baseado nas experiências adquiridas no primeiro e também saber o que seria legal para um próximo evento como este.


Logo, para começar o dia realizamos a atividade “untangled ourselves” (desembaraçar-nos). Uma atividade bem energizante quando se tem um numero grande de pessoas.

Após o primeiro Dojo, nós verificamos o que aprendemos e o que alcançamos com as atividades. Também procuramos por problemas que tivemos e o que poderíamos mudar para o próximo Dojo. Para isto usamos FLAP activity: Future direction, Lessons learned, Accomplishments and Problem areas (Direções futuras, Lições aprendidas, Conquistas e Áreas problemáticas).

Após o término do segundo Dojo, nós queríamos saber o que as pessoas gostariam de ver em um próximo evento como este. Então, nós pedimos que os participantes que escrevessem um tweet para o futuro. A linha do tempo para a “Tarde Funcional II” teve as mais inventivas e divertidas mensagens, como por exemplo “I não terei mais medo dos parenteses."

Nós gostaríamos de agradecer a participação de nossos convidados com um pequeno souvenir, um pequeno gesto de agradecimento. Obrigado ao time de UX da ThoughtWorks Porto Alegre, especialmente ao Gabriel Albo, por esta logo sensacional.

E finalmente, uma pequena atividade para avaliar se o tempo que passamos juntos na Tarde Funcional realmente valeu a pena. Feedback and ROI (Comentários e Retorno de Investimento) nos mostrou que os participantes realmente gostaram do evento.

Esperamos vê-los novamente!