Menu

Como o filme 'Boyhood' me fez refletir sobre o pensamento Lean

Boyhood, vencedor do Glogo de Ouro de Melhor Filme e que gerou muitos comentários, me ajudou a entender alguns conceitos importantes de Lean e também a ter uma visão mais ampla sobre desenvolvimento de software. Explico logo em seguida...

12 anos do conceito ao dinheiro

Uma das características mais interessantes de Boyhood é o fato de que demorou 12 anos para o filme ser concluído. O diretor e roteirista Richard Linklater queria capturar os personagens crescendo e evoluindo durante todos esses anos de maneira verossímil. Dessa forma, podemos assistir ao personagem principal, Mason, crescer dos 6 anos de idade até os tempos da universidade.

Se olharmos pra esse filme como um projeto de software que começou em 2002, podemos assumir que ele foi "entregue e colocado em produção" 12 anos depois. Observando esse projeto da perspectiva dos produtores e distribuidores que investiram R$7 milhões de reais (US$ 2.4 milhões), vemos que eles começaram a investir capital, cujo retorno veio a se concretizar após mais de uma década. Este é um dos conceitos de Lean explicado por Mary e Tom Poppendieck no seu livro Implementando o Desenvolvimento Lean de Software: Do conceito ao dinheiro.

39 dias filmando em 4200 dias de "projeto"

Boyhood foi filmado durante apenas 39 dias dos 4200 dias (12 anos) de produção. A cada ano que se passava a equipe filmava alguns dias e esperava… e esperava… e esperava… 

No processo de desenvolvimento de software, escrever código é um dos vários passos necessários. Assim como em Boyhood, filmar as cenas era só um passo do processo. O conceito de "espera" também está constantemente presente no desenvolvimento de software e é um dos 7 desperdícios explicados pelo pensamento Lean.

Eu posso até imaginar Linklater em uma reunião do filme, de pé, explicando: "Estou esperando os personagens ficarem um pouco mais velhos pra eu poder filmar a próxima cena."

Em desenvolvimento de software temos muitos eventos que nos fazem esperar:

  • "Estamos esperando a definição do schema XML"
  • "Estamos esperando os resultados da pesquisa de usuários pra  entender melhor o que implementar"
  • "Estamos esperando o nosso cliente decidir se ele quer A ou B"
  • "Estamos esperando a configuração do firewall no ambiente de pré-produção pra marcar aquele cartão como terminado"
  • "Estamos esperando… esperando… esperando..."

A imagem abaixo mostra a analogia entre espera no filme e no desenvolvimento de software:

Todos esses exemplos de espera em software são reais e quase impossíveis de evitar. Estar ciente disso é  importante pra que possamos planejar e diminuir o seus impactos negativos na entrega de qualidade. 

Humildade e confiança são essenciais em um ambiente imprevisível

Boyhood começou a ser filmado sem um roteiro finalizado. O roteirista Richard Linklater disse que demorou de dois a três anos para finalmente visualizar o fim do filme.


Ciclo PDCA - Lean Enterprise

Nesta palestra sobre Lean Enterprise, Gary O’Brien e Barry O’Reilly explicam a importância do Ciclo PDCA (Planejar-Executar-Verificar-Corrigir). Talvez a equipe de Boyhood nem sabia que estava constantemente usando o ciclo PDCA na produção do filme. Richard começou o filme e foi adaptando o roteiro no decorrer dos anos, planejando, executando, verificando e corrigindo.

Se você já participou de algum projeto de software em que no primeiro dia já se sabia tudo sobre o final do projeto, por favor levante a mão! Ou melhor, escreva um comentário. Quero saber em qual universo você vive.

Esta é uma parte do discurso do produtor Jonathan Sehring quando ganhou o Globo de Ouro:

"Quando ele [Richard] veio a mim com seu projeto, eu aceitei na hora! Ele é  tão humilde. Ele deu muito da sua vida a esse filme"

No mundo do software, chamamos os produtores e investidores de "clientes". Não é fácil construir esse relacionamento com os clientes onde nós, como equipes de entrega, possamos começar a desenvolver algo, verificar o resultado em curto prazo e adaptar sem ter uma total previsibilidade do final. A confiança e humildade expressadas nesse discurso são fundamentais. O sucesso de Boyhood não teria sido possível sem esse relacionamento entre os produtores e o roteirista/diretor. Talvez isso possa ser interpretado como uma dica de que a construção dessa confiança entre a equipe e o cliente é um primeiro passo promissor para o sucesso da entrega do software.

E você? Quais filmes influenciaram a sua vida como tecnologista?