Menú
CORAGEM #3


Resolvendo problemas de negócio com IoT

Camila Gadelha


O primeiro passo para iniciar uma jornada de transformação digital é encontrar maneiras novas de resolver problemas reais de negócio usando tecnologias emergentes. Na ThoughtWorks, a gente acredita que a inovação precisa sempre estar à serviço da organização, contribuindo para a evolução de processos, produtos e serviços.


Um bom exemplo disso foi um projeto que realizamos em parceria com a Yara, empresa global especializada em desenvolver produtos e soluções para a indústria agrícola. Fundada em 1905, a Yara conta hoje conta com mais de 15 mil pessoas em seu quadro e está presente em 160 países. Em 2013, A Yara consolidou sua liderança no Brasil com a aquisição do negócio de fertilizante da Bunge, e hoje a operação local representa cerca de 30% de toda a organização.


A empresa precisava de mais acurácia, ou seja, exatidão e precisão nas medições de inventário. Esse tipo de desafio exige o desenvolvimento de soluções personalizadas de maneira rápida e eficiente, minimizando riscos e falhando rápido para aprender com cada nova tentativa.


Nós não tínhamos uma solução pronta na prateleira, então sabíamos que seria preciso explorar várias ideias diferentes. E para alcançar o resultado, iniciamos um processo de inception em conjunto com o time da Yara. Essa é a primeira etapa do engajamento, na qual nos debruçamos sobre o desafio, adquirindo o máximo de informação em pouco tempo.


Em seguida, passamos para um exercício de ideation: pessoas desenvolvedoras, estrategistas de produto, especialistas em usabilidade, consultoras de negócio, clientes e operadoras pensando juntas para criar, priorizar e elaborar as melhores soluções para resolver problemas de negócios.


Durante esse momento, imaginamos diversas soluções diferentes capazes de resolver o mesmo problema e garantir mais eficiência ao processo de medição de inventário da Yara. A partir daí, utilizamos metodologias específicas e escolhemos as mais promissoras para entrarem em ciclos rápidos de prototipação.


Identificamos que a solução mais adequada envolveria a utilização de diversas tecnologias de ponta em um objeto de medição conectado, que utilizaria raios infravermelhos para mensurar de forma precisa as pilhas de fertilizantes armazenadas nas fábricas da Yara, enviando em seguida os dados captados para que um computador fizesse os cálculos de forma automatizada.


Para validar essa hipótese, desenvolvemos um protótipo funcional utilizando partes de um videogame e um software desenvolvido pela nossa equipe. Testamos a aplicação em campo e validamos sua eficácia, cocriando o embrião de um novo produto digital de forma rápida, usando metodologias ágeis e nossa experiência de mais de duas décadas trabalhando com tecnologias emergentes.


“Conseguimos isso de uma forma simples, sem um alto custo, em pouco tempo, e resultados em torno de 97% de acuracidade. O que nos trouxe a certeza de que podemos evoluir para um produto”, resumiu Rafael Tabasnik, Coordenador de Desempenho de Operações da Yara.

Perspectives

Explore também a Perspectives, uma publicação online global sobre tecnologia e negócios para líderes digitais.