menü

Nos próximos dias 23 e 24 de abril, acontece em São Paulo a NETmundial, conferência global que reunirá 800 participantes de 200 países para discutir os princípios de Governança da Internet. Um total de 187 contribuições foram submetidas por governos, empresas, sociedade civil e pela comunidade de TI com sugestões que irão orientar o debate no evento. O objetivo é elaborar uma proposta para a evolução futura do ecossistema de governança da Internet. Veja aqui uma análise das submissões. 

Segundo Roy Singham, fundador e chairman da empresa global de tecnologia ThoughtWorks, o futuro da Internet está sendo decidido e o Brasil está liderando o caminho. “A Internet tornou-se uma infraestrutura econômica global crucial e deve ser um bem público para o benefício de todos os cidadãos e países. Chegou a hora de não apenas fazer mudanças cosméticas e enganosas na arquitetura e governança da Internet, mas sim uma completa e minuciosa reconstrução. Estamos ansiosos por uma Internet mais justa e equitativa emergindo de negociações na NETmundial", diz Singham, personalidade com forte presença na mídia mundial por defender uma Internet livre e que será um dos participantes do encontro. 

Haverá ainda a Arena NETmundial, um evento paralelo e aberto à participação pública da sociedade, que acontece de 22 a 24 de abril, no Centro Cultural São Paulo. A Arena NETmundial contará com diálogos, trilhas de formação, shows e grande construção coletiva sobre os rumos da Internet no Brasil e no mundo, a democracia na era digital e a sociedade em rede, com atividades culturais, Hubs e oficinas. A programação de abertura conta com a exibição do teaser do filme "The Internet's Own Boy", sobre a história do ativista da Internet Aaron Swartz, que fazia parte da ThoughtWorks. No último dia, Roy Singham participa da série diálogos, debatendo “Soberania digital e vigilância na era da internet”, juntamente com a responsável pelo Wikileaks Brasil Natália Viana, o pesquisador e desenvolvedor Jacob Appleblaum e o sociólogo Sergio Amadeu. O evento conta ainda com shows de Tom Zé, Jorge Mautner e debatedores renomados como o criador da World Wide Web Tim Berners-Lee e Gilberto Gil. 

Pra quem não estiver em São Paulo, a participação remota é possível através dos Hubs, que permitirão que o público interessado se reúna em grupos para assistir às discussões do NETmundial, além da possibilidade de interagir e enviar comentários durante as sessões. Sediados em 30 cidades de 23 países, os Hubs serão montados em auditórios de instituições e empresas. A ThoughtWorks terá 9 Hubs espalhados pelo mundo e os interessados podem se inscrever aqui

A ThoughtWorks é reconhecida mundialmente como uma inovadora empresa de consultoria e desenvolvimento de software, defensora de tecnologias emergentes, linguagens de programação de código aberto e métodos ágeis de desenvolvimento de software. Roy Singham advoga pela privacidade e segurança online, sendo crítico enfático do modelo de espionagem adotado pelos EUA e evidenciado a partir das revelações de Edward Snowden. Também atua no incentivo ao trabalho de programadores da América Latina e do sul global, que ele acredita serem os mais prováveis agentes da construção de uma internet livre em todo o mundo.

View all ThoughtWorks news

More news